Nos dias atuais os desafios ambientais estão, cada vez mais, urgentes e presentes no nosso cotidiano!

Quintal Orgânico Itinerante é uma proposta de ação que pretende contribuir difundindo por espaços educativos, culturais e associativos as práticas ecológicas da compostagem, do plantio saudável de plantas comestíveis, medicinais, ornamentais, da reutilização de materiais descartados, da incorporação de uma alimentação saudável, da arteducação ambiental, entre outras.

Pretende-se incentivar a alteração das atitudes adotadas como comuns na atual relação com a natureza, e, contribuir na organização e viabilidade de outras produções coletivas de alimentos saudáveis, de materiais eco-pedagógicos (escritos, imagéticos, sonoros, teatrais), enfim, contribuir com o fortalecimento da cultura ecológica. Outro objetivo é o fortalecimento de um coletivo de pessoas que atue questionando os chamados 'problemas urbanos', e, que ao mesmo tempo, aponte alternativas relativamente autônomas para tais problemas, tais como: saídas ecológicas para resíduos sólidos (reciclagem de papel para produção de cadernos, cartões, entre outros), produção de adubo orgânico e hortas urbanas (comunitárias e com reciclagem), produção de ações teatrais polêmicas e dinamizadoras de denúncias e resistências contrárias a opressão.rupo de estudo e bio-construção/ação).

Não esperemos!

O QUINTAL ORGÂNICO ITINERANTE é uma gota no oceano mas também é a possibilidade de começar a fazer diferente. Separe o lixo, plante uma árvore, cumprimente seu vizinho, componha um samba...





Web rádio - Quint@l Orgânico

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Algumas flores do Quintal:









Fotos tiradas por Ana Luiza Frari

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Dinâmicas do Quintal Orgânico!

Como se integrar ou colaborar no Quintal Orgânico?
Você poderá se integrar às diversas produções do Quintal, ou seja, na produção de alimentos, de idéias, de práticas e manifestações artísticas, de projetos educacionais entre outras produções. Acontecem dois encontros semanais (quartas e sextas) para atividades diversas: manutenção das estruturas, plantação, podas, mapeamentos e catálogo de plantas, troca e produção de idéias, cuidado de vasos, leituras ...
Há, além disso, o encontro quinzenal aos domingos o qual proporciona a programação das atividades, delega responsabilidades, traça planos e sonhos, onde se come um lanchinho, se canta e dança um pouquinho, enfim se pratica ações coletivas!
Gostou? Venha participar!!!
Ana Luiza

terça-feira, 21 de julho de 2009

Temos no Quintal!

Erva fotografada no Quintal Orgânico por Ana Luiza Frari.

Alecrim (Rosmarinus officinalis): anti-depressivo; calmante; digestivo; contra cólicas menstruais; externamente contra dores reumáticas; entorses e contusões. Uso: folhas em chá, tintura, macerados aromáticos.Advertência: não é indicado o uso para gestantes. O uso do alecrim durante a noite, pode alterar o sono. A ingestão de doses elevadas provoca irritações gastrintestinais e nefrite.

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Temos no Quintal




Guaco (Mikania glomerata): broncodilator e expectorante; diurético; sudorífico; inflamações da garganta. Uso: folhas em chá, xaropes. Advertência: evitar o uso muito prolongado (pode causar hemorragia).











Erva fotografada no Quintal Orgânico por Ana Luiza Frari.

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Quintal Orgânico em Paranapiacaba!!!

Agito Cultural e Orgâncio com Estilo e Amor

19 de julho das 13 às 15 horas



Exposição "Desmonte das leis ambientais" / Plantas ornamentais e medicinais

Participação do projeto ABC Andaluzia, Enlaces solidários (Chico Herrera + Odé Amorim + AMOR EXPERIMENTAL)

O famoso chá de gengibre e muitos sorrisos, encontros e alegrias!!!

Entrada Franca

Grupo Estilo e Raça

Av. Fox, 440 - Paranapiacaba
Ana Luiza Frari

terça-feira, 14 de julho de 2009

Temos no Quintal:

Babosa (Aloe vera): externamente contra a caspa e queda de cabelos; cicatrizante da pele, hemorróidas. Uso: mucilagem das folhas. Advertência: não é recomendado o uso interno. Erva fotografada no Quintal Orgânico.

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Aprendendo sobre "contracultura".


Salve Manuel de Barros!


Esse poeta pantaneiro recuperando suas memórias da infância, nos ensina que contracultura não é coisa da moda ou recente, ela cresce nas práticas transgressoras de nossos costumes arraigados.




Obrar



Naquele outono, de tarde, ao pé da roseira de minha avó, eu obrei.

Minha avó não ralhou nem.

Obrar não era construir casa ou fazer obra de arte.

esse verbo tinha um dom diferente.

Obrar seria o mesmo que cacarar.

Sei que o verbo cacarar se aplica mais a passarinhos.

Os passarinhos cacaram nas folhas nos postes nas pedras do rio nas casas

Eu só obrei no pé da roseira da minha avó.

Mas ela não ralhou nem.

Ela disse que as roseiras estavam carecendo de esterco orgânico.

E que as obras trazem força e beleza às flores.

Por isso, para ajudar, andei a fazer obra nos canteiros da horta.

Eu só queria dar força às beterrabas e tomates.

A vó então quis aproveitar o feito para ensinar que o cago não é uma coisa desprezível.

Eu tinha vontade de rir porque a vó contrariava os ensinos do pai.

Minha avó, ela era transgressora.

No propósito ela me disse que até as mariposas gostavam de roçar nas obras verdes.

Entendi que obras verdes seriam aquelas feitas no dia.

Daí que também a vó me ensinou a não desprezar as coisas desprezíveis

E nem os seres desprezados.


Em Setembro vamos construir o banheiro sêco no Quintal!!
Ana Luiza

quinta-feira, 2 de julho de 2009

A Festa Junina do Quintal Orgânico

O forte da festa foi a intervenção na escola EMEI Jacob João Lorenzini!
A criançada gostou muito de desenhar, pintar, cantar, e, principalmente de tocar os instrumentos musicais.


A animação foi crescendo...

A festa foi esquentando....

com a criançada chegando mais e a música agitando.

A alegria, os movimentos, o som foram aquecendo a festa!
Até a galera mais jovem que passava na rua colou pra rechear o som!
Dança, música alegria, o arraiá foi bão!

Ana Luiza Frari