Nos dias atuais os desafios ambientais estão, cada vez mais, urgentes e presentes no nosso cotidiano!

Quintal Orgânico Itinerante é uma proposta de ação que pretende contribuir difundindo por espaços educativos, culturais e associativos as práticas ecológicas da compostagem, do plantio saudável de plantas comestíveis, medicinais, ornamentais, da reutilização de materiais descartados, da incorporação de uma alimentação saudável, da arteducação ambiental, entre outras.

Pretende-se incentivar a alteração das atitudes adotadas como comuns na atual relação com a natureza, e, contribuir na organização e viabilidade de outras produções coletivas de alimentos saudáveis, de materiais eco-pedagógicos (escritos, imagéticos, sonoros, teatrais), enfim, contribuir com o fortalecimento da cultura ecológica. Outro objetivo é o fortalecimento de um coletivo de pessoas que atue questionando os chamados 'problemas urbanos', e, que ao mesmo tempo, aponte alternativas relativamente autônomas para tais problemas, tais como: saídas ecológicas para resíduos sólidos (reciclagem de papel para produção de cadernos, cartões, entre outros), produção de adubo orgânico e hortas urbanas (comunitárias e com reciclagem), produção de ações teatrais polêmicas e dinamizadoras de denúncias e resistências contrárias a opressão.rupo de estudo e bio-construção/ação).

Não esperemos!

O QUINTAL ORGÂNICO ITINERANTE é uma gota no oceano mas também é a possibilidade de começar a fazer diferente. Separe o lixo, plante uma árvore, cumprimente seu vizinho, componha um samba...





Web rádio - Quint@l Orgânico

sábado, 26 de dezembro de 2009

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Natal no Quint@l

Olá amig@s!

Se você estiver de bobeira neste Natal, o Quint@l estará aberto a visitações dias 24 e 25 de dezembro a partir das 9 horas da manhã.

Apareça por lá!




quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Dia 20/12/09 confraternização no Quint@l Orgânico, São Caetano do Sul - SP

Olá amig@s!

Chegamos ao final de 2009 e o que vemos por aí? Natal, Ano Novo, Papai Noel, decorações, canções natalinas, ceia, reveillón. Diversos fatores que incentivam (ou obrigam?) a frenética corrida aos shoppings para as compras dos "presentes". ..Sempre esta tradição. Será que tudo isso não precisa mudar?

Os integrantes do coletivo Quint@l Orgânico com o constante espírito solidário, humanitário, o da prática contracultural, da busca por uma mudança de estilo de vida mais saudável, benéfico e natural convidam para a primeira "Confraternização Contracultural" a ser realizada dia 20 de dezembro de 2009 em São Caetano do Sul, ABC Paulista.

Para a ocasião memorável o coletivo preparou uma programação especial:

  • Sorteio e entrega dos presentes do “Amigo Secreto Reciclado” (traga objetos que não usa mais e/ou materiais para fazer o presente no dia);
  • Debate da agenda 2010 do “Quintal Orgânico”
  • Danças Circulares;
  • Lanche comunitário (traga algo de comer ou beber e canequinha plástica);
  • Sarau com arte experimental;

Nós do Quint@al esperamos que possa participar da festa desta família de amigos e quem sabe ampliar a quantidade/qualidad e de laços afetivos e conhecer outras práticas cotidianas.

E vamos a partir do final deste ano trocar o costume do "comprar' para o "reciclar". Reciclar presentes, pensamentos, sentimentos, ideias, energias, relações. Não somos capazes de ver, mas é possível perceber e sentir a energia acúmulada em torno das práticas consumistas, possessivas tão costumeiras e de objetos amontoados e abandonados sem uso em diversos cantos da casa...Nosso planeta Terra é pequeno demais para tanto consumo e acúmulo de material.


--------------------------------------------------------------------------------

O QUE?
CONFRATERNIZAÇÃO CONTRACULTURAL


ONDE?
QUINTAL ORGÂNICO (meio ambiente, cultura e educação)
Rua Ulisses Tornicasa, s/n
Vila São José, São Caetano do Sul, SP
(esquina com a Luís Claudio Capovilla Filho, próximo ao fórum, ao Parque Chico Mendes e a Estrada das Lágrimas)


MAPA DE LOCALIZAÇÃO

QUANDO?
Domingo, dia 20 de dezembro de 2009, das 11 às 16 horas.

Informações:
quintalorganicoscs@gmail.com


Obs.: Se gostar repasse para os amigos


terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Seu Zé!

Grande pequeno homem que desde a Bahia até Diadema espalha certeza: a luta por um mundo melhor.
Repleto também de saberes do mato, capina, poda, amontoa o mato, planta. Seu Zé é a produção, o envolvimento, a luta do Quintal!

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Desenvolvimento (in)sustentável?

"Desenvolvimento sustentável", fórmula mágica com o qual o sistema mundial de convivência e de produção pretende resolver os problemas que ele mesmo criou, por mais oficial que seja, representa uma contradição, um equívoco e uma ilusão. É uma contradição, pois, os dois termos se rejeitam mutuamente. A categoria "desenvolvimento" provém da área da economia dominante. Ela obedece à lógica férrea da maximalização dos benefícios com a minimalização dos custos e do tempo empregado. Em função deste propósito se agilizaram todas as forças produtivas para extrair da Terra literalmente tudo o que é consumível. Ela foi torturada pela tecno-ciência e submetida a um assalto sistemático de suas riquezas no solo, no subsolo, nos ares e nos mares. O resultado foi uma produção fantástica de bens materiais e serviços mas distribuídos sem justo equilíbrio. Essa falta de equilíbrio está destruindo a paz entre os povos e ameaçando a biosfera, submetida a estresse quase insuportável.

A categoria "sustentabilidade" provém do âmbito da biologia e da ecologia, cuja lógica é contrária àquela deste tipo de "desenvolvimento". Por ela se sinaliza a tendência dos ecossistemas ao equilíbrio dinâmico e se enfatizam as interdependências de todos, garantindo a inclusão de cada ser, até dos mais fracos. Como se depreende, unir esse conceito de sustentabilidade ao de desenvolvimento configura uma contradição nos próprios termos.

Dizíamos ainda que o "desenvolvimento sustentável" representa um equívoco. Sim, pois, se alega como causa aquilo que é efeito. Diz-se que a pobreza é a causa da degradação ecológica. Portanto, quanto menos pobreza e mais desenvolvimento menos degradação. Analisando, porém, as causas reais da pobreza e da degradação vêem-se que resultam exatamente do tipo de desenvolvimento praticado. Ele explora as pessoas empobrecendo-as e dilapida os recursos da natureza degradando-a. Por isso, a utilização política da expressão "desenvolvimento sustentável" representa uma armadilha do sistema: assume os termos da ecologia (sustentabilidade) para esvaziá-los e assim mascara a verdadeira causa do problema social e ecológico (tipo de desenvolvimento) que ele mesmo é. Por fim, a fórmula "desenvolvimento sustentável" significa uma ilusão. Postula-se um desenvolvimento que se move entre dois infinitos: o infinito dos recursos da Terra e o infinito do futuro. A Terra seria inesgotável em seus recursos. E o futuro para frente, ilimitado. Ora, os dois infinitos são ilusórios: os recursos são finitos e o futuro é limitado, por não ser universalizável. Se a Índia quisesse ser como a Inglaterra, precisaria de duas Terras para explorar, como já dizia ironicamente Gandhi nos anos 50.

O "desenvolvimento sustentável" não é uma panacéia, mas um placebo. Persistir em aplicá-lo, é enganar o paciente, talvez, matá-lo. É o que tememos com a biosfera. Entender tal equívoco é entender o por quê do impasse na Cúpula da Terra no Rio-92 e agora em Johanesburgo-2002. A categoria mestra é sustentabilidade e não desenvolvimento. Precisamos a Terra, a sociedade e a vida humana sustentáveis. Em seguida o desenvolvimento. É o que os senhores do "desenvolvimento (in)sustentável" não entendem. O Titanic está vazando água por todos os lados. Não temos tempo a perder. Importa despertar senão pode ser tarde demais. Isso não é ser apocalíptico, mas simplesmente realista.


Leonardo Boff é teólogo da Libertação, escritor, professor e conferencista, doutor em Teologia e Filosofia pela Universidade de Munique (Alemanha), professor de Teologia e Espiritualidade em vários centros de estudo e universidades no Brasil e no exterior. Autor de mais de 60 livros nas áreas de Teologia, Espiritualidade, Filosofia, Antropologia e Mística.

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

O que é disciplina? O que ela faz?


De uma maneira global, pode-se dizer que as disciplinas são técnicas para assegurar a ordenação das multiplicidades humanas(...) O que é próprio das disciplinas, é que elas tentam definir em relação às multiplicidades uma tática de poder que responde a três critérios:
  • tornar o exercício do poder o menos custoso possível (economicamente, pela parca despesa que acarreta; politicamente, por sua discrição, sua fraca exteriorização, sua relativa invisibilidade, o pouco de resistência que suscita);

  • fazer com que os efeitos desse poder social sejam levados a seu máximo de intensidade e estendidos tão longe quanto possível, sem fracasso, nem lacuna;

  • ligar enfim esse crescimento ‘econômico’ do poder e o rendimento dos aparelhos no interior dos quais se exercem (sejam os aparelhos pedagógicos, militares, industriais, médicos).

Em suma, fazem crescer ao mesmo tempo a docilidade e a utilidade de todos os elementos do sistema.


Fonte

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir: o nascimento das prisões. Petrópolis: Vozes, 1977, p.191

Em breve: Encontro no Quintal


Caros Amigos do Quintal!

No dia 20 de dezembro realizaremos um econtro de confraternização e planos aqui no Quintal.
Aguarde divulgação com detalhes!

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

COMER FLORES


A Capuchinha, também conhecida como chagas, flor-do-sangue, agrião-do-méxico, sapatinho do diabo, entre outros produz uma flor deliciosa. O nome "flor-do-sangue", aliás, provavelmente surgiu da fama que a planta adquiriu como anti-anêmica. Sabe-se, também, que a capuchinha é muito usada no tratamento contra o escorbuto (carência de vitamina C).
Outras flores também são comestíveis como calêndulas, flores de iuca, violetas, amores-perfeitos - todas cultivadas sem agrotóxicos e produzidas especialmente para o consumo alimentício. As flores podem ser servidas ao natural ou enfeitando e enriquecendo saladas, fazendo parcerias deliciosas e refrescantes com legumes e folhas como rúcula, agrião, alface, etc.
Só que nem todas as flores podem ser usadas na alimentação. Muitas, mesmo não sendo cultivadas com agrotóxicos, apresentam princípios tóxicos que podem ser perigosos para a saúde. Antes de sair "se aventurando" pelos jardins à procura de um bonito ingrediente para a salada, é preciso conhecer bem as plantas para não correr riscos desnecessários.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

A chuva ensina chorar...o tempo ensina parar de chover


A temporalidade natural de transformação da espiral de ervas no Quintal acalenta o espirito daquela que carrega grande tristeza e espera benefícios do lindo deus tempo.

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

LUAU + MUTIRÃO



Neste fim de semana o Coletivo QUINTAL propôs uma ação diferente para reflexão e convidou interessad@s diversos para se aproximarem.

A sugestão foi no sábado dia 12 de setembro um Luau Orgânico, com Arte, trocas de ideias e uma comidinha colaborativa para alimentar nossos sonhos... De modo inventivo, tivemos a nossa primeira experiência noturna no espaço (e que maravilhosa noite para os que ali dormiram)...

No domingo dia 13, pusemos em prática um mutirão de serviços básicos e compartilhamos, como sempre, muitas possibilidades. Também as novas propostas para o espaço (por exemplo, a de uma cooperativa de produção e consumo de alimentos, os canteiros, etc). Também nesse dia, comemos juntos - algo que apreciamos muito e que nos solidariza bastante...

Enfim, a ANIMAÇÃO e PARTICIPAÇÃO sugeridas no convite ali estiveram, não em quantidade mas em qualidade... E sim, o tempo colaborou conosco...

Para nós, o mutirão foi bem produtivo e vamos estabelecer uma atividade similar por bimestre. Logo, preparem-se pois em novembro nos encontraremos novamente neste formato.


sábado, 29 de agosto de 2009

Encontro no Quintal

É amanhã Domingo 30/08/09 às 16H!



Vamos realizar um percurso observador pelo espaço, conversar sobre os planos e projetos do Quintal, e, compartilhar um lanchinho e uns poemas!



Venha conVERSAR embaixo da mangueira!

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

A compostagem do lixo orgânico no Quintal.

Existem três áreas destinadas a compostagem do lixo orgânico (úmido e sêco) realizadas no Quintal :
1- Nas caixas de madeira abaixo de algumas árvores, procedimento: cortar em pedaços pequenos o lixo orgânico úmido (cascas de frutas, de ovos, de legumes, ...); picar também o orgânico seco (mato seco amontoados no espaço) em pedaços; intercalar nas caixas o orgânico seco e o orgânico úmido na proporção de 3:1, ou seja, 3 quantidades de seco para uma quantidade de úmido. Revirar essas camadas de dois em dois dias. OBS. Essa área está desativada e seria bem interessante reativá-la!
2- Na Banheira: intercalar o orgânico seco e o orgânico úmido na proporção de 3:1, ou seja, 3 quantidades de seco para uma quantidade de úmido. (salpicar terra vermelha entre as camadas) Regar e revolver de dois em dois dias.
3- Recuperação do solo: Na área próxima ao Pinheiro acima do viveiro lona azul há buracos onde enterramos o lixo orgânico úmido em camadas com a terra vermelha ao redor (orgânico + terra + orgânico + terra).

A compostagem é um processo que pode ser utilizado pra transformar diferentes tipos de resíduos orgânicos em adubo que, quando adicionado ao solo melhora suas condições físicas, fisico-quimicas e biológicas. A idéia é facilitar que macro e micro-organismos aeróbicos realizem a decomposição dos resíduos, sendo que organismos aeróbicos realizam a decomposição sem deixar cheiro desagradável no ar.

Venha conhecer!

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

O projeto ECO+ARTE

A partir de agosto - e pelo menos uma vez ao mês - acontecerão os encontros ECO+ARTE, uma proposta de momento para experimentação artística / cultural, envolvimento interpessoal e exploração da criatividade. Os mais diversos formatos e assuntos serão sugeridos. A idéia central é aproveitar os recursos de nosso entorno, os naturais já não vivos, os industriais descartados e os sentimentais / emocionais adormecidos (ou sufocados pela repressão)...
A primeira ação acontece nesta quarta-feira, dia 26, das 14 às 16 horas, e é uma oficina chamada Paisagens caídas. Nela, recolheremos materiais orgânicos pelo terreno e desenvolveremos composições e combinações com outros trazidos da parte externa - as sucatas.
Entrada franca (embora contribuições voluntárias sejam sempre muito bem vindas). Vivência indicada para todas as idades.
obs.: assim como nos outros projetos dentro de nosso coletivo, este também está extremente aberto a sugestões e apoios diversos.

sábado, 22 de agosto de 2009

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Mais informações sobre lixo orgânico!



O que é lixo orgânico?-------
Restos de comida em geral, cascas de frutas, casca de ovo,sacos de chá e café, folhas, caules, flores, aparas de madeira, cinzas.
------ O que devo fazer com o lixo orgânico?
A princípio todo o lixo orgânico é enviado juntamente com o não reciclável, para aterros sanitários, lixões ou usinas de incineração. Mas existe outra finalidade para estes resíduos que é a compostagem.No lixo orgânico para compostagem deve-se evitar: Gorduras, lacticínios, carne peixe e frutos do mar, cinzas em grande quantidade.
http://www.ib.usp.br/coletaseletiva/saudecoletiva/organico.htm

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Lixo Orgânico: existe solução?


Nos grandes centros urbanos as condições de saúde das populações, do meio-ambiente, dos ecossistemas, pioraram demasiadamente, pois as áreas disponíveis para a deposição do lixo tornaram-se escassas e a sujeira acumulada só tem aumentado à poluição das águas, dos solos e do ar. Breve chegará o momento em que estaremos com lixo por todos os lados.A composição do lixo apresenta vários problemas. Um deles é diferenciar lixo orgânico (restos de alimentos, papéis, cascas de frutas e legumes, a comida que estragou na geladeira, podas dos jardins) do lixo inorgânico (plásticos, metais, vidros, madeiras com pinturas e vernizes). A principal característica do lixo orgânico é a possibilidade da decomposição com intervalos relativamente curtos. Mandar o lixo orgânico para os aterros sanitários, através da coleta pública é um enorme erro, uma saída muito fácil, mas uma atitude criminosa contra o meio-ambiente.

O que faço com meu lixo orgânico? Aonde devo colocar os restos de comida, as cascas de frutas e legumes? E os galhos e as folhas das podas, devo queimar?A resposta é muito simples: dêem para as minhocas, elas vão adorar!!! Minhocas? Que nojo!!???

"Hoje, o lixo seco já tem mercado, virou dinheiro. Há indústria para reciclar latinhas de alumínio e garrafas PET. Não se vê uma na rua", diz o administrador de empresas Cesar Cassab Danna, 35, um dos fundadores do Instituto Coopera. "Mas o lixo orgânico, que, segundo estatística mundial, representa mais da metade de uma lixeira doméstica, é o grande vilão. Mal manejado, é o que mais polui. Gera gás metano e chorume, aquele líquido ácido que acaba no lençol freático e contamina os rios."
O Quintal Orgânico realiza a COMPOSTAGEM DO LIXO ORGÂNICO!!!!
Venha conhecer esse processo!

sábado, 8 de agosto de 2009

Feijão Andu

Quando iniciamos (eu e Alessandro) os primeiros plantios nesse espaço que hoje chamamos de Quintal Orgânico recebemos do vizinho Januário as sementes do Feijão Andu. Naquele momento plantávamos tudo (mudas, sementes, galhos de plantas, ) sem muita organização, mas o feijão Andu logo me chamou a atenção ele cresce tão rápido que antes mesmo de ter um tronco firme já está cheio de galhos, folhas, flores e vagens. aí o tronco não agüenta e o pé fica querendo ser planta rasteira, mas isso não acontece. Ele está mais para um arbusto. É uma planta bonita! Só que não sabia como apreciá-lo na cozinha...então os pés ficaram lá lindos com as flores amarelas e cheios de abelhas e eu colhia, guardava e replantava as sementes. Quando o Sr. Zé começou a trabalhar no Quintal logo comentou sobre os pés de feijão Andu, mas quando ele viu todos aqueles pés com as vagens verdes, carregadinhos dessas vagens verdes, ele exclamou: Isso numa fritada com toucinho fica uma coisa!
Eu logo fui perguntando ao seu Zé como era esse negócio de comer o feijão ainda verde?! E ele respondeu que ao seu gosto, é a mais saborosa forma de saborear o feijão Andu!

Fotos dos pés de feijão Andu no Quintal (Ana L Frari)

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Temos no Quintal Orgânico!

Plantas Medicinais
Os vegetais, em essência, são utilizados como fontes de abrigo, alimentos medicamentos e venenos. A distinção entre as substâncias alimentícias, medicamentosas e tóxicas existe somente em relação à dose em que são empregadas e para qual finalidade são empregadas. As plantas medicinais são aquelas que contem substancias com propriedades terapêuticas , profiláticas ou paliativas. O uso de remédios a base de ervas remonta as tribos primitivas, a utilização de plantas com finalidade curativa se tornou uma prática comum a todos os povos. O uso popular dessas plantas orientou e continua sendo a base de muitas pesquisas cientificas para a produção de fármacos fitoterápicos. Embora as ervas medicinais sejam utilizadas no mundo todo, é importante saber distingui-la de outras plantas semelhantes, conhecer seu uso e preparo adequado e dosagem, pois cada espécie tem uma finalidade própria, quando mal empregada ou ingerida indiscriminadamente pode até agravar ou provocar certas doenças.











Erva fotografada no Quintal por Ana Luiza Frari.
Citronela/Capim de Citronela ou Cidró do Paraguai
Nome científico: Cymbopogon nardus
Propriedades medicinais: calmante, bactericida, febrífuga, sudorífica, carminativa, repelente de insetos (mosquitos, traças. borrachudos e formigas)
Indicações: repelente de insetos
Uso: maceração e infusão das folhas

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Temos no Quintal Orgânico!!!


Olá Amigos do Quintal!


Retomando a apresentação dos cultivos no Quintal, publicamos hoje a foto de uma pequena plantação de feijão!


Ana Luiza Frari

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Algumas flores do Quintal:









Fotos tiradas por Ana Luiza Frari

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Dinâmicas do Quintal Orgânico!

Como se integrar ou colaborar no Quintal Orgânico?
Você poderá se integrar às diversas produções do Quintal, ou seja, na produção de alimentos, de idéias, de práticas e manifestações artísticas, de projetos educacionais entre outras produções. Acontecem dois encontros semanais (quartas e sextas) para atividades diversas: manutenção das estruturas, plantação, podas, mapeamentos e catálogo de plantas, troca e produção de idéias, cuidado de vasos, leituras ...
Há, além disso, o encontro quinzenal aos domingos o qual proporciona a programação das atividades, delega responsabilidades, traça planos e sonhos, onde se come um lanchinho, se canta e dança um pouquinho, enfim se pratica ações coletivas!
Gostou? Venha participar!!!
Ana Luiza

terça-feira, 21 de julho de 2009

Temos no Quintal!

Erva fotografada no Quintal Orgânico por Ana Luiza Frari.

Alecrim (Rosmarinus officinalis): anti-depressivo; calmante; digestivo; contra cólicas menstruais; externamente contra dores reumáticas; entorses e contusões. Uso: folhas em chá, tintura, macerados aromáticos.Advertência: não é indicado o uso para gestantes. O uso do alecrim durante a noite, pode alterar o sono. A ingestão de doses elevadas provoca irritações gastrintestinais e nefrite.

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Temos no Quintal




Guaco (Mikania glomerata): broncodilator e expectorante; diurético; sudorífico; inflamações da garganta. Uso: folhas em chá, xaropes. Advertência: evitar o uso muito prolongado (pode causar hemorragia).











Erva fotografada no Quintal Orgânico por Ana Luiza Frari.

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Quintal Orgânico em Paranapiacaba!!!

Agito Cultural e Orgâncio com Estilo e Amor

19 de julho das 13 às 15 horas



Exposição "Desmonte das leis ambientais" / Plantas ornamentais e medicinais

Participação do projeto ABC Andaluzia, Enlaces solidários (Chico Herrera + Odé Amorim + AMOR EXPERIMENTAL)

O famoso chá de gengibre e muitos sorrisos, encontros e alegrias!!!

Entrada Franca

Grupo Estilo e Raça

Av. Fox, 440 - Paranapiacaba
Ana Luiza Frari

terça-feira, 14 de julho de 2009

Temos no Quintal:

Babosa (Aloe vera): externamente contra a caspa e queda de cabelos; cicatrizante da pele, hemorróidas. Uso: mucilagem das folhas. Advertência: não é recomendado o uso interno. Erva fotografada no Quintal Orgânico.

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Aprendendo sobre "contracultura".


Salve Manuel de Barros!


Esse poeta pantaneiro recuperando suas memórias da infância, nos ensina que contracultura não é coisa da moda ou recente, ela cresce nas práticas transgressoras de nossos costumes arraigados.




Obrar



Naquele outono, de tarde, ao pé da roseira de minha avó, eu obrei.

Minha avó não ralhou nem.

Obrar não era construir casa ou fazer obra de arte.

esse verbo tinha um dom diferente.

Obrar seria o mesmo que cacarar.

Sei que o verbo cacarar se aplica mais a passarinhos.

Os passarinhos cacaram nas folhas nos postes nas pedras do rio nas casas

Eu só obrei no pé da roseira da minha avó.

Mas ela não ralhou nem.

Ela disse que as roseiras estavam carecendo de esterco orgânico.

E que as obras trazem força e beleza às flores.

Por isso, para ajudar, andei a fazer obra nos canteiros da horta.

Eu só queria dar força às beterrabas e tomates.

A vó então quis aproveitar o feito para ensinar que o cago não é uma coisa desprezível.

Eu tinha vontade de rir porque a vó contrariava os ensinos do pai.

Minha avó, ela era transgressora.

No propósito ela me disse que até as mariposas gostavam de roçar nas obras verdes.

Entendi que obras verdes seriam aquelas feitas no dia.

Daí que também a vó me ensinou a não desprezar as coisas desprezíveis

E nem os seres desprezados.


Em Setembro vamos construir o banheiro sêco no Quintal!!
Ana Luiza

quinta-feira, 2 de julho de 2009

A Festa Junina do Quintal Orgânico

O forte da festa foi a intervenção na escola EMEI Jacob João Lorenzini!
A criançada gostou muito de desenhar, pintar, cantar, e, principalmente de tocar os instrumentos musicais.


A animação foi crescendo...

A festa foi esquentando....

com a criançada chegando mais e a música agitando.

A alegria, os movimentos, o som foram aquecendo a festa!
Até a galera mais jovem que passava na rua colou pra rechear o som!
Dança, música alegria, o arraiá foi bão!

Ana Luiza Frari






quinta-feira, 25 de junho de 2009

Festa Junina
neste sábado, 27 de junho


O QUINTAL já está a todo vapor e tem muitas novidades a apresentar e a compartilhar...

No próximo sábado, realizaremos uma celebração em homenagem às Culturas Populares Brasileiras dentro desse mês junino e gostaríamos muito de receber sua visita. É também um momento bastante significativo pois estaremos participando da festa da escola Jacob João Lorenzini, que se localiza em frente ao nosso terreno, iniciando assim nossa conexão com a comunidade do entorno (essa intervenção ocorre entre as 11 e as 16 horas).
Às 15 horas, dinamizamos uma vivência debaixo da grande mangueira com contos, desenhos e músicas relacionadas ao período com crianças interessadas.

Logo após fazemos a transição para nossa festa interna. Teremos rodas, cantorias, conversas, amizade e muito mais. Quem desejar chegar é só trazer um pratinho típico e curtir. E você aproveita para conhecer nosso trabalho, para saber como participar do processo e se informar sobre o que estamos preparando para os próximos meses.

Então, programe-se: dia 27 de junho de 2009, a partir das 15 horas, venha colaborar com nossa Festa Junina Orgânica!!!

sábado, 13 de junho de 2009

Novas Atitudes! Novos Ambientes!

Ações coletivas, planejadas, com resultados concretos e úteis, realizadas com bom humor e envolvimento. A construção da "espiral de ervas" no Quintal Orgânico foi uma primeira atitude em prol da formação do espaço como educador ambiental. Essa construção como um espaço educativo, de produção cultural e de mobilização social, através de uma área formada por horta orgânica, viveiro de produção de mudas de árvores, entre outras estruturas, estará voltado a fornecer aos estudantes, educadores e a todas as pessoas que o visitem e que estejam integradas em suas atividades, experiências de sensibilização e educação ambiental, com vistas a uma mudança de atitudes e valores, em favor da preservação da vida. O coletivo do Quintal Orgãnico é radicalmente contrário ao desperdício, a degradação ambiental, a exclusão social, a perda da qualidade de vida e conseqüentemente, a perda da qualidade da experiência humana.
Viva a vida!
Ana Luiza Frari

domingo, 7 de junho de 2009

Começamos agora a página do QUINTAL ORGÂNICO.

Sejam bem vind@s!!!