Nos dias atuais os desafios ambientais estão, cada vez mais, urgentes e presentes no nosso cotidiano!

Quintal Orgânico Itinerante é uma proposta de ação que pretende contribuir difundindo por espaços educativos, culturais e associativos as práticas ecológicas da compostagem, do plantio saudável de plantas comestíveis, medicinais, ornamentais, da reutilização de materiais descartados, da incorporação de uma alimentação saudável, da arteducação ambiental, entre outras.

Pretende-se incentivar a alteração das atitudes adotadas como comuns na atual relação com a natureza, e, contribuir na organização e viabilidade de outras produções coletivas de alimentos saudáveis, de materiais eco-pedagógicos (escritos, imagéticos, sonoros, teatrais), enfim, contribuir com o fortalecimento da cultura ecológica. Outro objetivo é o fortalecimento de um coletivo de pessoas que atue questionando os chamados 'problemas urbanos', e, que ao mesmo tempo, aponte alternativas relativamente autônomas para tais problemas, tais como: saídas ecológicas para resíduos sólidos (reciclagem de papel para produção de cadernos, cartões, entre outros), produção de adubo orgânico e hortas urbanas (comunitárias e com reciclagem), produção de ações teatrais polêmicas e dinamizadoras de denúncias e resistências contrárias a opressão.rupo de estudo e bio-construção/ação).

Não esperemos!

O QUINTAL ORGÂNICO ITINERANTE é uma gota no oceano mas também é a possibilidade de começar a fazer diferente. Separe o lixo, plante uma árvore, cumprimente seu vizinho, componha um samba...





Web rádio - Quint@l Orgânico

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

COMER FLORES


A Capuchinha, também conhecida como chagas, flor-do-sangue, agrião-do-méxico, sapatinho do diabo, entre outros produz uma flor deliciosa. O nome "flor-do-sangue", aliás, provavelmente surgiu da fama que a planta adquiriu como anti-anêmica. Sabe-se, também, que a capuchinha é muito usada no tratamento contra o escorbuto (carência de vitamina C).
Outras flores também são comestíveis como calêndulas, flores de iuca, violetas, amores-perfeitos - todas cultivadas sem agrotóxicos e produzidas especialmente para o consumo alimentício. As flores podem ser servidas ao natural ou enfeitando e enriquecendo saladas, fazendo parcerias deliciosas e refrescantes com legumes e folhas como rúcula, agrião, alface, etc.
Só que nem todas as flores podem ser usadas na alimentação. Muitas, mesmo não sendo cultivadas com agrotóxicos, apresentam princípios tóxicos que podem ser perigosos para a saúde. Antes de sair "se aventurando" pelos jardins à procura de um bonito ingrediente para a salada, é preciso conhecer bem as plantas para não correr riscos desnecessários.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

A chuva ensina chorar...o tempo ensina parar de chover


A temporalidade natural de transformação da espiral de ervas no Quintal acalenta o espirito daquela que carrega grande tristeza e espera benefícios do lindo deus tempo.